Ibovespa fecha em alta e volta aos 106 mil pontos

O principal índice da bolsa brasileira teve apoio nos ganhos da Petrobras, ativos de shoppings e de algumas varejistas
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook

Apesar da queda de ontem (13), o Ibovespa conseguiu se recuperar e fechar o pregão desta sexta-feira (14) no azul. O principal índice da bolsa brasileira teve apoio nos ganhos da Petrobras, que reagiu ao avanço do petróleo, assim como as ações de shoppings e de algumas varejistas, que pegam carona no dado positivo do setor, uma vez que as vendas no varejo restrito subiram 0,6% em novembro ante projeção de estabilidade.

Comparando com novembro de 2020, o comércio varejista teve queda de 4,2%, quarta taxa negativa consecutiva. No acumulado do ano, o varejo aumentou 1,9%.

No campo corporativo, a operadora de shoppings BR Malls disse nesta sexta-feira que seu conselho de administração decidiu, por unanimidade, recusar a proposta não vinculante de fusão enviada pela rival Aliansce Sonae.

Nos EUA, as bolsas de Wall St fecharam mistas. Por lá o mercado acabou se decepcionando com os dados de produção industrial e vendas do varejo norte-americanos, assim como também com os balanços fracos de Citi e JPMorgan, deixando os investidores mais cautelosos.

O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, fechou em alta de +1,33%, cotado a 106.927,79 pontos.

dólar comercial fechou em baixa de -0,29%, cotado a R$ 5,5132

Nos Estados Unidos, as bolsas fecharam em valorização. O S&P 500 fechou em valorização de +0,08% (4.662,86), o Nasdaq registrou alta de +0,59% (14.893,75), enquanto o Dow Jones encerrou o dia em baixa de -0,56% (35.911,22).

Confira os destaques desta sexta-feira:

Vendas no varejo brasileiro, balanços nos EUA e o que move o mercado hoje

Nocenário doméstico, a divulgação dos dados do setor de serviços animaram boa parte dos investidores na quinta-feira (13).

O volume no Brasil cresceu 2,4% em novembro frente a outubro, na série com ajuste sazonal, de acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Com este resultado, o setor está 4,5% acima do nível pré-pandemia (fevereiro de 2020) e no mesmo patamar de dezembro de 2015.

Na comparação com novembro de 2020, o volume de serviços avançou 10%, nona taxa positiva consecutiva. No acumulado do ano, o volume de serviços avançou 10,9% frente a igual período do ano anterior.

Hoje, serão divulgados os dados das vendas no varejo, que tem expectativa de estabilidade no mês de novembro, às 9h.

Governo publica decreto com regras para novo empréstimo ao setor elétrico

O governo publicou nesta sexta-feira no Diário Oficial da União o decreto que regulamenta o empréstimo ao setor elétrico que está sendo estruturado para fazer frente aos custos adicionais incorridos com a crise hídrica.

O texto não define valores, mas indica que os recursos da operação deverão cobrir, “total ou parcialmente”, custos associados ao déficit da Conta de Bandeiras Tarifárias.

Apesar da criação da bandeira “escassez hídrica”, o valor fixado para o mecanismo não tem sido suficiente para pagar integralmente os custos com o acionamento de termelétricas.

O financiamento também deverá cobrir custos decorrentes da importação de energia de outros países e relacionados ao programa de incentivo à redução voluntária do consumo de energia no mercado regulado.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook

Últimas notícias

Matérias relacionadas