Destaques da Bolsa: ações da Multiplan (MULT3) sobem com alta de vendas em shoppings

O principal índice da bolsa brasileira, encerrou mais um dia em alta de 1,84%, cotado a 105.685,98

O principal índice da bolsa brasileira encerrou mais um dia em alta de 1,84%, cotado a 105.685,98. A valorização desta quarta (12), sustenta a recuperação que iniciou na última terça (11). O mercado repercutiu os dados inflacionários norte-americanos que subiu 0,5% em dezembro e 7% na comparação anual. O dado veio dentro do esperado, afastando possibilidade de aperto monetário pelo Fed ainda maior do que o mercado já precificou: 0,25 pp em março.

Nesse contexto, os ativos da Multiplan operam entre as maiores altas do Ibovespa. A empresa de shopping centers divulgou a prévia operacional do quarto trimestre de 2021 e apresentou crescimento em relação aos números recordes do mesmo período de 2019. Com a alta da companhia, o setor de shoppings avançou em bloco.

Entre as ações com as maiores altas, estão: Iguatemi (IGTI11: +8,31% – R$ 17,46); Magazine Luiza (MGLU3: +7,50% – R$ 6,31); Multiplan (MULT3+6,54% – R$ 18,07)

Entre as ações com as maiores quedas, estão: Locaweb (LWSA3: – 3,44% – R$ 9,55); Banco Inter (BIDI11: -3,01% – R$ 24,52) e Santander (SANB11: -2,61% – R$ 30,60).

Confira os destaques desta quarta-feira:

Multiplan (MULT3)

As vendas nos shoppings da Multiplan (MULT3) apresentaram uma alta de 8% (ante 2019) no 4T21, somando R$ 5,6 bilhões, conforme prévia operacional divulgada pela empresa nesta quarta-feira (12).

Segundo a companhia, as vendas deste período foram as maiores registradas em um único trimestre na história da empresa.

O aluguel nas mesmas lojas (SSR) teve crescimento de 41,4% no último trimestre de 2021, quando comparado a dois anos atrás.

As vendas nas mesmas lojas (SSS), por sua vez, subiram 10,3% entre os meses de outubro e dezembro do ano passado em relação ao mesmo período de 2019.

Localiza (RENT3)

A Localiza informou nesta terça-feira que sofreu uma interrupção parcial de alguns de seus sistemas devido a um incidente de segurança cibernética, segundo comunicado.

A empresa de locação de veículos acrescentou que os sistemas estão sendo restabelecidos e que não há evidências de acesso a bases de dados da empresa nem de extração de informações pessoais.

Eletrobras (ELET6)

Os empregados da Eletrobras decidem nesta quarta-feira, 12, em assembleia, se entram em greve por tempo indeterminado a partir da zero hora do próximo dia 17, por conta de alterações no plano de saúde da categoria. A partir de fevereiro, a estatal vai aumentar de 10% para 40% a contribuição dos funcionários no plano de saúde.

A realização da greve foi aprovada no dia 7 de janeiro, quando a Associação dos Empregados da Eletrobras (Aeel) informou que tentaria negociar com a empresa a manutenção do desconto de 10%, ainda praticado este mês.

A assembleia desta quarta visa ratificar a decisão do dia 7, já que não houve alteração por parte da Eletrobras.

Suzano (SUZB3)

A Suzano vai aumentar em US$ 50 por tonelada o preço da celulose branqueada (BEK) na Ásia a partir de fevereiro. É o terceiro reajuste da companhia na região recentemente. Em dezembro, o preço aumentou em US$ 20/t e em janeiro em US$ 30/t.

Segundo a companhia informou em outras ocasiões, o reajuste acontece com a retomada da demanda na China no final do ano passado.

A ideia é que o preço da commodity na Ásia, em torno de US$ 550 por tonelada, se aproxime do praticado na Europa, de mais de US$ 1,1 mil por tonelada. A companhia não deu informações sobre os preços na Europa e nos EUA.

Para os analistas, o cenário é positivo para as empresas de papel e celulose, que veem o mercado chinês com boas perspectivas, com a capacidade de utilização das fábricas aumentando na região e os estoques diminuindo.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas