Ibovespa desacelera, mas fecha em alta na contramão de bolsas do exterior

Ibovespa finaliza a semana na base dos 105.000 pontos
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook

Após atingir a casa dos 106 pontos durante o pregão, o Ibovespa desacelerou nesta sexta-feira (3) e fechou em leve alta. O dia foi marcado pela divulgação de importantes indicadores econômicos, incluindo os dados de produção industrial no Brasil e desemprego nos Estados Unidos. Além disso, as restrições causadas pela variante ômicron do coronavírus seguem no radar do mercado.

As ações da Méliuz (#CASH3) se manteram na liderança das maiores altas e contribuíram para a variação positiva do índice. As varejistas também puxaram o indicador para cima. Por outro lado, os frigoríficos representaram as quedas mais fortes.

Os dados econômicos, bem como a PEC dos precatórios continuam repercutindo nos investimentos desta sexta. A votação do Senado da última quinta-feira motivou o mercado, pois algumas incertezas, que aumentavam a volatilidade, diminuíram.

Nos EUA, os índices fecham em queda nesta sexta, após dados mais fraco que o esperado do emprego no país terem causado preocupações. A economia do país criou 210 mil empregos no penúltimo mês de 2021, o que aponta um dado bem abaixo do esperado, de 550 mil novos postos, e também menor do que no mês anterior.

O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, fechou em alta de +0,58%, cotado a 105.069,69 pontos.

dólar comercial fechou em alta de 0,35%, cotado a R$ 5,6798

Nos Estados Unidos, as bolsas fecharam no vermelho. O S&P 500 fechou em -0,85% (4.538,42), o Nasdaq registrou -1,92% (15.085,50), enquanto o Dow Jones encerrou em  –0,17% (34.580,08).

Confira destaques desta sexta:

Serviços no Brasil crescem em novembro, mas custos de insumos pesam, indica PMI

A atividade de serviços do Brasil cresceu em novembro pelo sexto mês seguido, diante do fortalecimento da demanda, embora tenha desacelerado o ritmo em meio a uma taxa recorde de inflação de insumos, mostrou o Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla me inglês).

O PMI de serviços divulgado nesta sexta-feira pela IHS Markit caiu a 53,6 em novembro, de 54,9 em outubro, para o nível mais baixo no atual período de expansão de seis meses seguidos. Ainda assim, o índice permaneceu bem acima da marca de 50, que separa crescimento de contração.

O desempenho do setor teve como base a retomada do crescimento das vendas, com o volume de novos pedidos aumentando no ritmo mais rápido desde março de 2019. Isso foi possível com a redução de casos da Covid-19 no Brasil e o maior acesso à vacina, o que aumentou a confiança do mercado e a demanda em novembro, destacou a IHS Markit.

Governo dos EUA pode faltar com pagamentos a partir de 21 de dezembro, diz think tank

Um think tank bipartidário alertou nesta sexta-feira que o governo norte-americano poderia começar a faltar com alguns pagamentos a partir de 21 de dezembro se o Congresso não aumentar o limite da dívida, enquanto democratas e republicanos do alto escalão buscam uma solução para essa calamidade financeira.

A projeção do Centro de Política Bipartidária, baseada em dados oficiais atualizados sobre receitas fiscais e gastos do governo, ressalta a crescente pressão sobre o Partido Democrata do presidente Joe Biden para encontrar uma maneira de elevar o limite da dívida –atualmente de 28,9 trilhões de dólares– e evitar as pesadas repercussões econômicas que os pagamentos perdidos poderiam causar.

Líderes do Congresso, incluindo o líder da maioria no Senado, Chuck Schumer, e seu par republicano, Mitch McConnell, exploram a possibilidade de vincular o teto da dívida ao Ato de Autorização de Defesa Nacional (NDAA, na sigla em inglês), de acordo com uma pessoa familiarizada com o assunto.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook

Últimas notícias

Matérias relacionadas