Destaques da Bolsa: Ações da Braskem (BRKM5) atingem alta de 124% no ano

O papel da petroquímica (BRKM5) teve o melhor desempenho anual do índice da B3, que atualmente cai 15% no ano
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook

O Ibovespa fechou em alta nesta quinta-feira (2), chegando aos 104.466,24 pontos, uma alta consistente de +3,66%. Vale lembrar que questões como a PEC dos Precatórios e os baixos números do PIB não derrubaram os ganhos do principal índice da bolsa brasileira, que conseguiu reverter as perdas de 1,12% do pregão de ontem (1).

No cenário internacional temos os EUA também encerrando o dia em alta, impulsionados por ações do setor financeiro e da Boeing, enquanto o crescente número de casos de Covid-19 pela nova variante Ômicron globalmente continuava a ditar volatilidade nos mercados.

Entre as ações com as maiores altas, estão: Braskem (BRKM5: +9,32% – R$ 57,70); JHSF (JHSF3 +8,64% – R$ 5,03 ); CSN (CSNA3: +8,43% – R$ 23,41)

Entre as ações com as maiores quedas, estão: Americanas (AMER3: -3,53% – R$ 27,29); Grupo Soma (SOMA3: -2,40% – R$12,62); e Banco Inter (BIDI11 -2,27% – R$ 32,68).

Confira os destaques desta quinta-feira: 

Braskem (BRKM5)

Braskem informou nesta quinta-feira que seu conselho de administração aprovou o pagamento de 6 bilhões de reais em dividendos antecipados referentes ao exercício de 2021. O pagamento ocorrerá em 20 de dezembro, sem retenção do imposto de renda, segundo o fato relevante.

O papel da petroquímica teve o melhor desempenho do índice da B3, que atualmente cai 15% no ano. Hoje, os ativos da companhia encerraram o pregão como as ações que lideraram as altas na B3.

Taesa (TAEE11)

Taesa anunciou nesta quinta-feira (2) a distribuição de R$ 523 milhões em proventos. O montante será dividido entre R$ 202,01 milhões na forma de juros sobre o capital próprio (JCP) e R$ 320,9 em dividendos. No caso das ações ordinárias e preferenciais (TAEE3; TAEE4), a companhia pagará R$ 0,50 por papel, somando os dividendos e os juros sobre capital próprio. Já para as Units (TAEE11), o valor será de R$ 1,51.

Ser Educacional (SEER3)

Ser Educacional (SEER3adquiriu, por meio da subsidiária 3L Digital, 100% da edtech Delinea, de acordo com comunicado enviado ao mercado nesta quinta-feira. O valor da transação é de R$ 20 milhões.

Segundo a companhia, a compra da Delinea ajudará a Ser a consolidar seu ecossistema de educação continuada, expandindo sua base de cursos dos atuais 8 mil para mais cerca de 17 mil cursos.

“Além disso, mais de 2 mil cursos completos de graduação e pós-gradação, ampliando de forma significativa sua capacidade de criação e atualização de sua base de cursos impulsionando o marketplace de cursos digitais GoKursos a ter uma oferta cada vez mais ampla de cursos livres, graduações e pós-graduações”, complementa em comunicado.

Desktop (DESK3)

A internet de banda larga com fibra óptica Desktop anunciou nesta quinta-feira a conclusão da compra de 100% da rival LPNet Telecomunicações por 340 milhões de reais.

Em fato relevante, a Desktop explicou que, do valor total, 210 milhões de reais serão pagos à vista, com o restante sendo pago em quatro parcelas anuais a partir do segundo aniversário da transação.

Adicionalmente, os vendedores terão direito de receber um adicional de até 90 milhões de reais dependendo do atingimento de certas metas de performance da LPNet.

A Desktop estreou na B3 em julho com uma oferta inicial de ações (IPO) de cerca de 800 milhões de reais. Criada em 1997 em Sumaré, interior de São Paulo, a companhia vem desenhando um plano de crescimento via aquisições desde que o HIG Capital comprou 60% da empresa, no ano passado.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook

Últimas notícias

Matérias relacionadas