Como o IPO do Nubank vai impactar o mercado brasileiro? Analista de investimentos CNPI avalia

Para César Karam, analista de investimentos CNPI, IPO do Nubank faz do nome do Brasil no exterior, cada vez mais forte, e isso é muito bom
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

O IPO do Nubank já está à vista, marcado para ser lançado dia 8 de dezembro na bolsa norte-americana, assim como aqui no Brasil com o BDR (brazilian depositary receipt) NUBR33. Ao todo, o valor total da oferta global é calculado em US$ 3 bilhões ou, aproximadamente, R$ 16 bilhões.

Entretanto, muito se especula sobre os efeitos do ativo do roxinho no mercado brasileiro. Para César Karam, analista de investimentos CNPI, colocar o nome do Brasil no exterior, cada vez mais forte, e atrair investimentos como o de Warren Buffett é muito bom.

Além disso, Karam afirmou em entrevista ao BM&C Stock, como tais investimentos reafirmam a força do mercado e empresas brasileiras. “Isso mostra que o Nubank não veio somente para pensar no Brasil. Eu creio que em um futuro próximo ele vai se expandir para além das nossas fronteiras de forma mais forte.”

Entretanto, o analista afirma que para investimentos em IPO é necessário ser cauteloso. Isso porque, mesmo que haja boas perspectivas e bons dados de empresas como o próprio Nubank, há outras questões que podem tornar o investimento arriscado.

Eu pessoalmente considero esse tipo de investimento para carteiras mais ‘arrojadas’ porque mesmo sendo uma boa empresa, quem me garante que o preço dela não vai estar muito caro?“, comenta Karam.

Confira a análise na íntegra: 

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.