Ibovespa fecha em leve baixa nesta quinta; setembro acumula queda

Os investidores analisaram indicadores que saíram pela manhã, principalmente os vinculados ao emprego; Ibovespa acumula queda em setembro
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
São Paulo - Bolsa de Valores (B3) no Brasil
Foto: Reuters – Cris Faga/ZUMA Wire/Alamy Live News

Ibovespa operou na maior parte em alta, durante a tarde perdeu força e chegou a registrar queda, e encerrou o pregão em leve baixa nesta quinta-feira (30), em dia carregado de novos indicadores e quedas nas bolsas dos Estados Unidos. No acumulado de setembro, a bolsa brasileira ficou em baixa de 6,68%.

O dia foi carregado de indicadores. No Brasil, a taxa de desemprego voltou a recuar no trimestre encerrado em julho diante do aumento no número de pessoas ocupadas, dando prosseguimento à retomada do mercado de trabalho. Conforme dados desta quinta do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram, a taxa de desemprego caiu a 13,7% nos três meses até julho, de 14,1% no segundo trimestre.

Nos Estados Unidos, os índices fecharam em queda, após o Departamento do Trabalho informar um aumento de novos pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos. A alta ocorre pela terceira semana consecutiva, o que pode levantar preocupações de que o mercado de trabalho norte-americano esteja se enfraquecendo. Economistas projetavam 335 mil pedidos, ante 362 mil registrados.

Veja mais:

Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, fechou em leve queda de 0,11%, cotado a 110.979,10 pontos.

dólar fechou em leve alta de 0,29%, cotado a R$ 5,446.

Nos EUA, as bolsas fecharam em queda. O S&P 500 indicou -1,19% (4.307,42), o Nasdaq registrou -0,44% (14.448,58), enquanto o Dow Jones ficou em -1,59% (33.843,92).

Confira outros destaques desta quinta:

Câmara exclui transferências da União do teto de gastos de entes com problemas fiscais

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (30) projeto de lei complementar que exclui transferências da União com aplicações ou recursos de emendas orçamentárias do teto de gastos de entes da Federação.

A medida, no entanto, só poderá ser aplicada a Estados e municípios que estiverem realizando plano de recuperação fiscal ou renegociação de dívidas junto à União. A proposta segue agora para análise do Senado.

EUA: Senado aprova projeto de financiamento para evitar ‘shutdown’

O Senado dos Estados Unidos aprovou nesta quinta-feira (30) o projeto, conhecido como “resolução contínua”, para evitar a paralisação da máquina pública. Foram 65 votos a favor e 35 contrários e eram necessários ao menos 60 para seguir o texto. Os senadores tinham até hoje para votarem o texto antes que ocorresse “shutdown” do governo.

‘Shutdown’ é a paralisação do governo, que fica com o orçamento para serviços e atividades governamentais congelado e serviços.

A medida precisa ser aprovada pela Câmara antes de chegar na mesa do presidente Joe Biden para sancionar. O texto prevê recursos para o financiamento do governo até o dia 3 de dezembro.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Matérias relacionadas