‘Bitcoin é escambo e não dinheiro’, diz chefe do Banco Central do México

Segundo Alejandro Diaz de Leon, para que uma criptomoeda seja considerada dinheiro, ela deve ser um método de pagamento confiável

Alejandro Diaz de Leon, chefe do Banco Central do México, disse que o Bitcoin é mais um escambo, do que uma moeda fiduciária “evoluída”. Para ele, a moeda virtual precisa ser segura para que seja considerada dinheiro. 

“Quem recebe bitcoin em troca de um bem ou serviço, acreditamos que (a transação) é mais semelhante a uma troca porque essa pessoa está trocando um bem por um bem, mas não realmente dinheiro por um bem”, disse ele em entrevista à Reuters, divulgada nesta sexta-feira (10). 

Veja mais:

Este posicionamento sugere que o México não vai seguir El Salvador, que adotou o Bitcoin como moeda corrente paralela. 

“Em nossos tempos, o dinheiro evoluiu para ser uma moeda fiduciária emitida pelos bancos centrais. […] Bitcoin é mais como uma dimensão de metais preciosos do que moeda legal diária”, completou.

Segundo o chefe do Banco Central do México, a criptomoeda precisa ser confiável para que seja considerada dinheiro. Diaz de Leon também comentou que o valor é volátil.

“As pessoas não vão querer que seu poder aquisitivo, seu salário suba ou caia 10% de um dia para o outro. Você não quer essa volatilidade para o poder de compra. Nesse sentido, não é uma boa salvaguarda de valor”, finalizou.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas