Presidentes de 12 partidos se reúnem para discutir impeachment de Bolsonaro

Os participantes da reunião repudiam o tom usado por Bolsonaro nos discursos das manifestações de terça-feira (7)

Em reação aos discursos de Jair Bolsonaro (sem partido) realizados no dia 7 de setembro, dirigentes de doze partidos de centro e de esquerda vão se reunir às 19h desta quarta-feira (8) para discutir o impeachment do presidente. 

Segundo informações do Estadão, eles também vão discutir como mobilizar as bancadas na Câmara, que votam primeiro o impedimento presidencial.

Carlos Lupi, do PDT, e Roberto Freire, do Cidadania, defendem o avanço do processo de impeachment. Bruno Araújo, do PSDB, e Gilberto Kassab, do PSD, também estimulam discussões sobre o afastamento de Bolsonaro.

Nomes como Carlos Siqueira, do PSB, ACM Neto, do DEM, Baleia Rossi, do MDB, Gleisi Hoffmann, do PT, José Luiz Penna, do PV, Luciana Santos, do PCdoB, Paulinho da Força, do Solidariedade, e Juliano Medeiros, do PSOL, também devem participar. 

Veja mais:

Os participantes da reunião repudiam o tom usado por Bolsonaro nos discursos das manifestações de terça-feira (7) e prometem dar uma resposta nesta reunião virtual.

Vale lembrar que o encontro virtual acontece horas depois da fala de Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados, que ignorou a possibilidade de abertura do processo de impeachment contra Bolsonaro. 

Lira pede pacificação entre poderes

O discurso em questão foi a respeito dos protestos durante o feriado de 7 de setembro. Em pronunciamento nesta quarta-feira (8), Lira disse que a Câmara quer desempenhar o papel de pacificação entre poderes. 

“Conversarei com todos, e com todos os poderes. É hora de dar um basta a essa escalada em um infinito looping negativo. Bravatas em redes sociais, vídeos e um eterno palanque deixaram de ser um elemento virtual e passaram a impactar o dia a dia do Brasil de verdade”, disse ele.

Além disso, Lira parabenizou os manifestantes que foram às ruas de modo pacífico e reforçou que “uma democracia vibrante se faz assim”.

Confira mais informações sobre o discurso de Arthur Lira aqui.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas