JFL, construtora de imóveis de alta renda, registra pedido de IPO na CVM

A JFL possui quatro empreendimentos prontos e seis em desenvolvimento, somando mais de 1,7 mil unidades
Investidores entram na Bolsa com valores cada vez mais baixos

A JFL Holding, construtora de imóveis de luxo, registrou pedido de Oferta Pública Inicial de Ações (IPO, na sigla em inglês) na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Fundada em 2015, a companhia foca atualmente nos segmentos de altíssima e alta renda focada em áreas nobres da cidade de São Paulo. A operação envolve a distribuição primária e secundária de ações ordinárias.

A companhia estima levantar R$ 1 bilhão na oferta, segundo o prospecto. Do total, 55% devem ser destinados a novos projetos para desenvolvimento, construção e investimentos estratégicos em tecnologia. Além disso, 24% irão para otimização do pagamento de dívida e estrutura de capital e 21% para aquisição de novos ativos.

Veja mais:

A JFL possui quatro empreendimentos prontos e seis em desenvolvimento, somando mais de 1,7 mil unidades, segundo o documento divulgado. A empresa possui um pipeline de projetos com mais de 118 mil m2 de ABL (Área Bruta Locável), com um investimento total de R$ 2,6 bilhões.

Ainda de acordo com o prospecto, a empresa registrou prejuízo líquido de R$ 4,644 milhões no primeiro semestre de 2021, uma alta de 67,29% em relação ao mesmo período de 2020. Nos seis primeiros meses deste ano, o Ebitda chegou a R$ 21,6 milhões, avanço anual de 560%.

A oferta será coordenada pelo BTG Pactual, Bradesco BBI e Genial Investimentos.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas