Governadores pedem Bolsonaro em próxima reunião para tentar aliviar tensões

Reunião do Fórum Nacional de Governadores ocorre dias após presidente solicitar o impeachment de Alexandre de Moraes
Bolsonaro
Jair Bolsonaro

Governadores de pelo menos 24 estados compareceram em uma reunião na manhã desta segunda-feira (23). No encontro, os políticos pediram o comparecimento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no evento que ocorrerá na próxima semana.

A presença do chefe de Estado, segundo o coordenador do fórum de governadores e governador do Piauí, Wellington Dias, é uma tentativa de diminuir a tensão entre poderes e tentar harmonizar a relação de ambos. A informação é do G1.

Esta reunião do Fórum Nacional de Governadores ocorre dias após Bolsonaro solicitar o impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federa (STF), Alexandre de Moraes.

Veja mais:

Pedido este que foi criticado por governadores. “Foi uma proposta de consenso de todos nós, governadores, pela nossa disparidade de posições políticas e partidárias, mas, pela harmonia que temos no nosso grupo, nós temos condições de ajudar nessas relações”, afirmou Ibaneis, segundo a Folha de São Paulo.

Impeachment de Alexandre de Moraes

O presidente Jair Bolsonaro protocolou na última sexta-feira (20) o pedido de impeachment ao Senado do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes. É a primeira vez que um presidente pede impeachment a um ministro do STF.

O pedido entregue foi assinado por Bolsonaro e pelo advogado-geral da União, Bruno Bianco, e não cita Luís Roberto Barroso, ministro do STF que o presidente também ameaçou de solicitar o impeachment.

A tramitação do processo depende da decisão do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), que viajou para Minas Gerais para passar o final de semana. O senador afirmou na última terça-feira que não considera recomendável para o Brasil a discussão.

O clima entre Bolsonaro, STF e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) esquentou após o presidente insistir nos ataques às urnas eletrônicas e na insinuação de que há um complô para fraudar as eleições de 2022 a fim de evitar sua vitória no pleito.

Se inscreva no nosso canal e acompanhe a programação ao vivo.

Compartilhe:

Últimas notícias

Matérias relacionadas